Sobre Nós

a&d wines about

Na A&D WINES dedicamo-nos à produção de vinhos a partir de uvas cultivadas nas nossas quintas. Respeitamos o caráter individual de cada parcela e a personalidade e características de cada casta, transformando as mesmas em vinhos que exprimem de forma autêntica as suas origens.

HISTÓRIA

Com uma tradição familiar de várias gerações na exploração agrícola na região de Baião, Alexandre Gomes recebeu em herança uma ligação à terra, às gentes e às atividades do campo que desde cedo o fascinam.

Em 1991 iniciou o plantio de uma vinha nova com cerca de 5 hectares distribuídos por várias parcelas, Quintal, Tapadinha, Padronelo, Sarrabalde, Bogalhão e Várzea onde foram enxertadas vides das castas autóctones da região, avesso, arinto e alvarinho.

Com uma vinha já adulta e empenhados em dar a conhecer a qualidade dos vinhos produzidos, Alexandre e Dialina, sua esposa, constituem em 2005 a sociedade A&D Wines e projetam investimentos, quer na viticultura quer na criação de infraestruturas para a produção de vinhos de qualidade. Desde então as iniciativas e projetos multiplicam-se.

Adquire uma propriedade na mesma região , a Quinta dos Espinhosos, com uma uma área de vinha de 7 ha que permitirá viabilizar o projeto de montagem de uma adega com todo o equipamento necessário à elaboração de vinhos brancos de quinta.

O vinho Casa do Arrabalde é colocado no mercado em 2007 e em 2009 surge a primeira colheita de Espinhosos.

A colocação no mercado nacional afigurou-se difícil devido ao surgimento da crise financeira em 2008 e consequente retração do consumo em Portugal. Reagindo às dificuldades de entrada na distribuição no mercado português a A&D Wines rapidamente inicia incursões em vários mercados Europeus. Desde então vários mercados foram conquistados, Reino Unido, Irlanda, Bélgica, Holanda, Alemanha, Suíça, Dinamarca e Suécia.

Em 2014 e 2015 dá início à sua presença em mercados extra-comunitários, nomeadamente, o Canadá, EUA e Brasil. As exportações constituem a maioria das vendas – cerca de 90%.

Em 2015, a A&D Wines decide avançar para um projeto mais ambicioso ao adquirir a Quinta de Santa Teresa, mais uma aposta na sub-região de Baião, com 33 ha de vinha a que se somam 5 ha da Casa do Arrabalde e 7 hectares da Quinta dos Espinhosos, o que perfaz um total de 45 ha. O objetivo a médio prazo é a atingir uma produção de 300.000 garrafas e colocar a Quinta de Santa Teresa no mapa do Enoturismo da região.

Em 2016 disponibiliza quatro novas referências da colheita de 2015, primeira vindima da A&D Wines na Quinta de Santa Teresa. Surge a marca Monólogo para os três vinhos de casta e parcela única a saber Monólogo Arinto P24, Monólogo Avesso P67 e Monólogo Chardonnay P706, sendo esta última localizada na Quinta dos Espinhosos. É também apresentado o Singular, “blend” de escolha e gosto do Eng. Fernando Moura, enólogo da A&D Wines.

VINHAS

Localizadas na sub-região de Baião, as propriedades Casa do Arrabalde, Quinta dos Espinhosos e Quinta de Santa Teresa são compostas por parcelas de vinha de produção baixa a moderada, em solo predominantemente granítico, que se estendem por 45 ha de vinhas.

As 3 propriedades apesar de localizadas no mesmo concelho, possuem características com diferenças notáveis entre si:

A vinha da Casa do Arrabalde exposta aos contrafortes do Marão e com implantação a uma quota de 490m, produz uvas com maturação tardia, e assinalável expressão aromática e frescura.

A vinha da Quinta dos Espinhosos, situada a uma quota semelhante, 470m, mas protegida por área florestal que a circunda, tem vindo a evidenciar a sua apetência para produção de Avesso e Chardonnay de elevada qualidade. Conduzida em cordão royat, encontra-se em processo de conversão para agricultura biológica.

A Quinta de Santa Teresa, a mais recente incorporação neste projeto, localiza-se literalmente no limite entre a região dos Vinhos Verdes e a região do Douro. As suas vinhas situam-se a uma quota que vai de 150 a 340m. Aqui a rebentação acontece cedo e as maturações são precoces, as vinhas dispõem-se em socalcos separados por grandes muros de granito. Esta é a localização de excelência do Avesso, casta com acidez notável e que goza da oportunidade de um amadurecimento completo permitindo revelar nos vinhos monocasta o seu grande potencial de envelhecimento. Encontra-se em conversão para agricultura biológica.

Nas vinhas, a nossa missão passa fundamentalmente pelo acompanhamento cuidado das mesmas e sua envolvente, mantendo uma cobertura vegetal natural do solo e incentivando a biodiversidade do mesmo.

Propriedades

Altitude

Solo granítico

SUSTENTABILIDADE

A preservação do ecossistema (água, biodiversidade, intervenção do homem) são fatores prioritários quando o objetivo é o de produzir vinhos naturais e de terroir. Apoiamos as comunidades locais, recrutando no seu seio e formando os colaboradores nos princípios de valorização do que é autêntico e original na nossa terra. Fomentaremos assim a SUSTENTABILIDADE deste projeto, não só para nós, mas tendo consciência plena do legado que recebemos de gerações anteriores e da nossa responsabilidade perante as vindouras.

Incentivamos os processos regenerativos do solo, reincorporando subprodutos da vinha devidamente compostados (películas, folhas, material de poda) e promovendo o desenvolvimento de plantas de cobertura do solo que contribuem para a fixação dos nutrientes no mesmo.

Não recorremos a produtos de síntese ou herbicidas. Temos uma atitude preventiva relativamente à saúde das vinhas. Promovemos o desenvolvimento de flora e fauna que nos ajude a controlar a expansão de doenças

Preocupamo-nos com a preservação dos nossos recursos hídricos. Uma cobertura vegetal devidamente controlada contribui para a preservação dos teores de água adequados no solo. A água é vista como um ativo precioso, o seu uso é gerido de forma criteriosa.

Durante o repouso vegetativo, promovemos a pastagem na vinha, controlando o crescimento da cobertura vegetal do solo e contribuindo para a adubação natural do mesmo.

Intervenção Humana

Gestão do solo

Gestão de pragas

Recursos hídricos

Pastagem

NA ADEGA

Na adega apenas nos compete conduzir os processos de vinificação de forma respeitosa e não interventiva, potenciando tudo o que de bom a vinha nos deu.

Desde a receção das uvas até ao engarrafamento, é tido especial cuidado para que a vinificação decorra nas melhores condições e o futuro vinho se desenvolva de forma natural e harmoniosa.

Os equipamentos adequados, os processos de controlo e o conhecimento são usados de forma sensata como ferramentas de valorização da autenticidade e personalidade dos nossos vinhos.